imagem alusiva ao epsiódio contado em rima - o dia em que o pai natal fez uma dieta - a solução

Apresentamos agora “o dia em que o Pai Natal fez uma dieta – a solução.

Juntamos as palavras em falta ao episódio contado em rima, feito pela equipa da weScribe.

Tinha adivinhado alguma?

É quase natal, grita-lhe a mulher da cozinha,
Contando os dias no calendário,
Já viste se não está roto o saco?
E se te serve o fato? (1)
 
O Pai Natal suspira
E põe de lado o jornal,
O espelho grita-lhe que está gordo
Mas que interessa isso no Natal? (2)
 
Tira as calças do cabide, pensando em rabanadas,
Veste o casaco com esforço,
Suspirando por bolo às camadas. (3)
E é então que percebe, ainda quase nu
Que não cabe nas calças, estas apertam-lhe o tutu. (4)
Pelo que nesse momento, com foco e determinação
Olha-se no espelho e toma uma decisão! (5)
“Vou ser fit, vou ser magro, vou ser musculado,
Isso ou a Maria não me chame “meu grande safado“. (6)
 
E dizendo adeus às azevias, aos sonhos e à aletria,
Foi de um salto ao ginásio
– que ele criou por magia,
porque até então não havia (7).
 
Um mês depois, na consoada, o pai natal estava mudado:
Menos gordura, um six pack, estava todo sarado, (8)
E até mesmo uma revista estava a querer pagar,
Para o poder fotografar. (9)
“Não posso” dizia ele, olhando-se ao espelho com aparato
Mesmo magro, musculado, gostosão, enfim um gato, (10)
Ainda sou o Pai Natal e tenho um contrato:
Por todos os meninos distribuir presentes, (11)
E vê-los ficar contentes”.
Mas a Maria muito triste, na cozinha a chorar,
– Sem bilharacos e bolo-rei, proibida de cozinhar – (12)
Perguntou-lhe num suspiro, de quem não quer acreditar:
“E tu foste aos CTT buscar as cartas com os pedidos? (13)
É que hoje está tudo fechado e não abrem nem para amigos.”
 
No momento o Pai Natal se lembrou:
Não tinha ido buscar o correio, nem decidido presentes!
“Oh meu Deus Maria”, disse ele, comendo sementes (14)
“As prendas posso fazer, basta-me os olhos piscar,
Mas não tenho as cartas para saber o que dar (15)”
 
E a Maria com ar sério, perante tamanho problema
Sentou-se ao lado dele, estendeu-lhe uma suprema . (16)
– Tu consegues saber o que estão a pensar?
Questionou ela, com uma ideia no olhar.(17)
Que sim, respondeu-lhe ele, muito preocupado,
“Mas as renas precisam das cartas para ir a todo o lado. (18)
 
– E se gravasses esses pensamentos
Dos meninos do planeta?
– Não vale de nada mulher,
Preciso deles escritos,
De preferência a caneta. (19)
 
– Pois então tenho uma ideia, que te vai salvar,
Mas promete-me que amanhã
Há perú em vez de ágar-ágar.” (20)
 
– Diz-me Maria, tira-me desta aflição
Sabes como resolver esta grande confusão? (21)
– É simples, respondeu ela, com toda a vontade:
“Submetes os pensamentos à wescribe (22)
no computador com internet,
E eles transcrevem-nos
Mais rápido do que um foguete. (23)
A seguir vais ao teu e-mail,
Buscar todas as moradas
E podes ir com as renas
A todas as assoalhadas“. (24)
 
É por isso que neste natal, não vos vão faltar presentes:
A weScribe transcreveu pensamentos
E sabe que vão ficar contentes!
 
E o Pai Natal coitado, com tanta ansiedade
Comeu tanto sonho, batatas e bacalhau
Que ao six pack teve de dizer xau. (25)
 
Não tem mal, diz-lhe a Maria, de todo o coração
Um homem sem uma barriga
É como uma transcrição sem revisão. (26)
 
 

Um Feliz Natal a todos repleto das palavras mais doces: paz, saúde, amor, trabalho, família e… bolo-rei!

 

Leia também  Como manter a motivação dos colaboradores freelancers?

0
Comments

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *