palavras do ano 2017

Porquê fazermos uma recolha das palavras do ano 2017? Simples!

Na weScribe privilegiamos palavras.

Trabalhamos com palavras, respeitamos as palavras, vivemos com palavras, respiramos palavras.

Por isso, nesta última semana do ano, fomos à procura das melhores palavras.

Das palavras do ano em Portugal e no mundo.

Das palavras mais pesquisadas, mais ditas, mais – quem sabe – pensadas.

E escolhemos a nossa também que vamos revelar no dia 31.

 

A palavra do ano para os dicionários Oxford

Os dicionários Oxford escolheram como palavra do ano o termo “youthquake”.

Este vocábulo significa “terramoto juvenil” e o seu uso quintuplicou entre 2016 e 2017.

O dicionário avança que esta palavra se refere a:

“uma mudança cultural, política ou social significativa provocada pelas ações ou influências de pessoas jovens”.  Tal demonstra o reconhecimento da geração ‘millennial’, onde alguns elementos da equipa da weScribe se inserem.

 

A palavra do ano para o dicionário americano Merriam-Webster

Feminismo.

A preferência deve-se à crescente pesquisa do termo – 70% a mais do que em anos anteriores – provocada por vários episódios:

  1. A marcha das mulheres, em Washington:
  2. O facto de a assessora do presidente americano Donald Trump – Kellyanne Conway – dizer que não se considerava feminista no sentido clássico da palavra. Como jusitificação avançou que “parece ser muito antimasculino e certamente é muito pró-aborto, neste contexto”.
  3. Pelo facto de terem sido lançadas produções como Mulher-Maravilha (o filme) em junho e a série americana Handmaid’ s Tale.
  4. Devido às denúncias de assédio sexual na imprensa. Segundo o dicionário “Muitas mulheres partilharam as suas histórias com jornalistas e muitas outras mulheres juntaram-se nas redes sociais usando a hashtag #MeToo para dizer que também elas foram afetadas por esse comportamento”.
Leia também  A origem de 5 expressões portuguesas - parte 1

 

Os termos mais pesquisados no Google em Portugal

O Google revelou quais as pesquisas mais frequentes em 2017.

  1. Salvador Sobral – cantor português, o primeiro do nosso país a vencer o festival eurovisão da Canção.
  2. Mobdro – uma aplicação que disponibiliza streams gratuitos de todos os canais de televisão, entre outras coisas.
  3. Taça das Confederações – uma prova de futebol organizada a cada quatro anos pela FIFA e disputada por vários países, designadamente os seis campeões continentais, mais o campeão mundial e o anfitrião do próximo campeonato mundial. Portugal participou e ficou em terceiro lugar.
  4. Autárquicas 2017. Realizadas a 1 de outubro, esteve em disputa a eleição de 308 presidentes de câmaras municipais, os seus vereadores e assembleias municipais, bem como as 3091 assembleias de freguesia, das quais saíram os executivos das juntas de freguesia.
  5. Pixwords – um jogo de palavras cruzadas desenvolvido pela Black Maple Games que se tornou muito popular.

Qual será a “palavra do ano” de 2017, em Portugal?

O desafio foi lançado pela Porto Editora e encontra-se a votação até dia 31 de Dezembro.

Deixamos-lhe as 10 palavras escolhidas e a justificação das mesmas apresentadas pelo site:

  1. “Afeto”- “Marcelo Rebelo de Sousa tem exercido o seu mandato com um singular grau de proximidade e afetividade para com os portugueses, o que já lhe valeu o epíteto de Presidente dos Afetos.”
  2. “Cativação” – Com o objetivo de manter o défice abaixo dos valores definidos com a União Europeia, cativação tornou-se numa palavra muito visível – algo controversa – na estratégia orçamental do Governo.
  3. “Crescimento” – Há bastante tempo que esta palavra não era usada para definir o comportamento da economia portuguesa, facto que foi notório ao longo do ano.
  4. “Desertificação” – Muito por força das circunstâncias, este tema ganhou especial atenção nas discussões públicas e no espaço mediático.
  5. “Floresta” – A enorme quantidade de área ardida demonstrou a necessidade de adotar novas estratégias para o ordenamento florestal em Portugal.
  6. “Gentrificação” – O aumento do turismo tem posto em evidência novos desafios e novas realidades, como a gentrificação, que se faz sentir nas principais cidades do país.
  7. “Incêndios” – Os sucessivos incêndios em todo o país fizeram de 2017 um dos anos mais trágicos de sempre, pela enorme quantidade de vítimas e pela dimensão da área atingida.
  8. “Independentista” – A pretensão de independência da Catalunha tem sido seguida com particular atenção pelos portugueses.
  9. “Peregrino” – A propósito do centenário das aparições de Fátima em 2017 e o número excecional de peregrinos, esta foi uma das palavras mais usadas este ano.
  10. “Vencedor” – Pela primeira vez, e de forma surpreendente, Portugal foi o país vencedor do Festival Eurovisão da Canção, sendo de sublinhar o entusiasmo e o carinho que o cantor Salvador Sobral despertou junto dos portugueses.

Amanhã estaremos por cá também para lhe dizer qual a NOSSA palavra do ano.

Quer tentar adivinhar?

Leia também  Podemos todos ser transcritores?
0
Comments

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *