Nas semanas que passaram aproveitamos o nosso facebook para lembrar 10 expressões que caem em desuso.

Uma consumição, verdade seja dita, mas o resultado foi supimpa.

Agora juntamo-las todas num só post e, para ilustrar cada uma, deixamos um pequeno vídeo que não deixa margem para dúvidas do seu significado.

Preparado?

  1. Tou quilhado

Que é como quem diz… estou “lixado”, num resumo do “estou numa situação difícil” ou “num momento prejudicial”.

Confere: estar quilhado não é catita!

  1. Xiça penico!

Esta expressão, segundo o priberam, é designativa de espanto, irritação, impaciência ou repulsa.

(E agora que pensamos no assunto… até entendemos o xiça. Mas o penico!?)

  1. Aquela flausina!

Também há quem use o termo sirigaita.

Ou peneirenta.

E adiantamos já: não é uma coisa boa, não visa o elogio nem o apontamento das melhores características de alguém.

É sim uma expressão usada no sentido pejorativo para se referir a uma pessoa – normalmente do sexo feminino – como vaidosa, presumida, pretensiosa e… já, que estamos na letra “p”, presunçosa.

Em boa verdade, a conhecer alguém que reúna todas estas características, o melhor é chutar para escanteio.

  1. Mata-bicho

Não, não é matar cãezinhos abandonados.

Ou mosquitos.

Normalmente, esta expressão é usada para se referir ao pequeno-almoço. No entanto, há também quem a use para mencionar a toma de uma bebida alcoólica ainda em jejum.

Seja como for, pode dizer-se que, em alguns casos, a expressão contrária de “mata-bicho” é “fechar a boca”.

  1. Levar uma traulitada

Ou seja, apanhar uma cacetada.

Ou melhor, uma pancada muito forte.

Não é recomendável. 🙂

  1. Que lingrinhas

Pode ser usado em dois sentidos:

  • para se referir que alguém tem pouca força e/ou tem um aspeto frágil ou,
  • para dizer que é cobarde, medricas, fraco.
  1. Carraspana

Também esta expressão pode ser usada em dois sentidos: para mencionar um estado de embriaguez ou uma constipação e/ou gripe.

  1. Borra-botas

Uma conjugação de palavras nada bonita, usada em várias circunstâncias:

  • Para denominar alguém bajulador – o comum “graxista”;
  • ou alguém pouco competente no seu trabalho;
  • ou alguém sem importância;
  • ou ainda, alguém reles.
  1. Apanhas uma lamparina

Costuma ouvir-se em jeito de aviso e normalmente significa “apanhas uma bofetada,” ou “apanhas uma lambada”.

Leia também  5 vantagens de trabalhar como freelancer

Há quem complete a expressão com “apanhas uma lamparina que até andas de azul”. No entanto, mesmo sem a cor, entende-se bem onde se quer chegar!

  1. Foi tudo para o maneta

Apesar de existirem vários significados associados, estão sempre direcionados ao mesmo: dar cabo de algo ou alguém. Destruir.

Estas 10 expressões que caem em desuso foram escolhidas por nós num “mar delas”. Há mais, muitas mais.

Lembra-se de algumas?

Usa-as no seu dia a dia?

Não se faça de morto e conte-nos tudo ali nos comentários!

 

0
Comments

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *