Se trabalha em frente ao computador durante muito tempo – como é o caso dos nossos transcritores – deve manter-se atento a potenciais problemas de visão.

É verdade.

Ao passar horas em frente ao seu monitor pode pôr em causa a saúde dos seus olhos ficando com “olhos de computador” ou a chamada Síndrome de Visão do Computador.

E isto porquê?

Porque na maioria dos casos, os seus olhos são forçados a “trabalhar muito mais” quando está a ler/escrever a computador, do que se o fizesse manualmente.

Questões como:

  • Brilho e reflexos;
  • baixo contraste;
  • má definição… tornam o texto difícil de ler.

E esta carga extra pode provocar ou agravar problemas nos olhos.

Do mesmo modo, “a nossa visão não está concebida para suportar a exposição a ecrãs de computador durante várias horas seguidas. Uma vez que as imagens apresentadas são formadas por ‘pixels’ e a fisionomia do nosso olho não consegue manter o foco, precisando muitas vezes de focar e voltar a focar, de forma continuada. Este comportamento provoca um stress dos músculos oculares” que, por sua vez, pode desencadear a síndrome referida.  (clicar para ver fonte)

Por outro lado, tenha em atenção que qualquer pessoa que passe mais de 2 horas por dia à frente de computador, pode desenvolver esta síndrome.

Quais são, então, os sintomas a que deve estar atento?

  • Visão desfocada;
  • Olhos secos e irritados;
  • Fadiga ocular;
  • Dores de cabeça;
  • Sensibilidade à luz;
  • Lacrimejar;
  • Olhos vermelhos;
  • Comichão nos olhos;
  • Ver as cores alteradas;
  • Ver halos em redor de objetos;
  • Visão turva ou dupla.

Leia também  Podemos todos ser transcritores?

Como ajudar a tratar e prevenir a Síndrome de Visão do Computador?

Antes de mais, é importante que esteja atento e altere alguns hábitos/rotinas.

Assim:

  • Descubra o seu ponto ideal de visão.

Os nossos olhos olham naturalmente para fora e para baixo. Tendo isso em conta, o seu monitor deve estar posicionado de forma a que o centro do ecrã esteja:

  • uns centímetros abaixo do nível dos olhos; e,
  • a 50 a 70 centímetros dos seus olhos.
  • Ajuste a sua iluminação

É importante que tenha uma boa iluminação (nada de trabalhar na penumbra). No entanto, é também importante que a aludida iluminação não o encandeie. Logo, deve ajustar as suas fontes de luz de acordo com o posicionamento do monitor.

Tenha ainda em atenção que a luz incandescente é melhor opção que a fluorescente.

  • Use ecrãs antirreflexo

Há filtros antirreflexos que se adaptam ao seu ecrã e que ajudam a reduzir o reflexo quando não tem controlo sobre as fontes de luz que o rodeiam.

  • Faça intervalos frequentemente

Mais uma vez repetimos (já perdemos a conta à quantidade de vezes que alertamos para este aspeto): Fazer pausas é essencial. E neste caso, essencial para evitar a fadiga ocular.

  • Adote a regra 2020

Ou seja, de 20 em 20 minutos desvie o olhar do ecrã do seu computador, durante 20 segundos, e olhe para algo distante. Este procedimento ajuda a descansar os olhos.

  • Pestaneje

Pestanejar mantém os olhos húmidos e reduz as hipóteses de olhos secos.

  • Tente manter ar condicionado/ aquecimento longe da cara

É que estes aparelhos podem agravar os sintomas do olho seco.

  • Consulte o seu oftalmologista

A sério. A visão é um dos sentidos mais importantes que temos. Não faz sentido descurar a saúde da mesma, apenas porque há sintomas que assumimos como “corriqueiros”.

Se tiver dúvidas consulte um profissional de saúde.

E se tiver dificuldades em encontrar um oftalmologista fale com o seu médico de família e esclareça todos os seus sintomas.

Previna-se.


E fique atento: na sexta feira vamos falar de doenças provocadas pelo uso de headphones. Até lá.

0
Comments

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *