transcrição jurídica e confidencialidade

Transcrição jurídica e confidencialidade estão intimamente relacionadas visto que a maior parte dos documentos têm informações que

  • não só o cliente não deseja ver divulgadas;
  • como deontologicamente têm de permanecer em sigilo.

Transcrever uma audiência de julgamento, com todos os depoimentos, por exemplo, é algo que exige um compromisso pleno por parte do transcritor de que não irá divulgar – de forma alguma – as informações de que toma conhecimento.

Apesar de parecer uma questão bastante óbvia, e do conhecimento absoluto de todos os advogados, o certo é que há muitos profissionais que se esquecem deste aspeto.

E algumas vezes, há empresas que libertam ficheiros confidenciais.

Sobretudo quando procuram um transcritor pela Internet e enviam em anexo do mail o documento jurídico para todos os transcritores da base de dados que possuem.

 

É evidente que os transcritores devem estar obrigados, junto da sua empresa, a um contrato de confidencialidade.

  • Mas esse contrato existe mesmo?
  • E por outro lado, todos eles estão preparados para guardar os ficheiros de áudio e texto de forma a que não haja um vazamento dos mesmos em caso de ataque?
  • Estão as partes – clientes, empresas, transcritores – preparadas ao abrigo do novo Regulamento de Proteção de Dados?

Estas são questões pertinentes que todos devem ponderar antes de proceder a qualquer transcrição.

 

Por outro lado, os transcritores também são, em alguns casos, responsáveis pela falta de confidencialidade.

Isto acontece principalmente quando subcontratam um transcritor seja para realizar, seja para auxiliar ou rever uma dada transcrição.

Tal ocorre mais vezes quando os prazos de entrega são curtos.

No objetivo de não perder o cliente e dar uma resposta imediata, muita gente salta este tipo de questões e divulga os ficheiros de áudio por e-mail, confiando que nada irá acontecer.

Leia também  7 palavras difíceis e seus significados

Mas nem sempre a sorte está do lado dos audazes.

 

Na verdade, com o avanço dos meios tecnológicos e o aumento do uso dos mesmos, aumenta também a criminalidade online.

E todos nós ouvimos falar de ataques informáticos em que muitos dados absolutamente confidenciais são colocados à vista de qualquer um.

Consegue imaginar o tipo de danos que uma situação destas pode provocar?

Seja para o cliente, o transcritor ou a parte?

Um dos grandes problemas é que, ao contrário da tradução, em que é possível mudar os nomes, ou alguns dados pessoais, o mesmo é quase impossível quando se trata de transcrever.

Ouvir o áudio todo e manipulá-lo para que os dados sejam salvaguardados é uma tarefa muito morosa que não se vai coadunar com a urgência de alguns pedidos.

Logo, a solução está em exigir que todos os transcritores assinem um Contrato ou Acordo de Confidencialidade (NDA em inglês – Non-disclosure agreement):

  • onde constam os dados de identificação do transcritor e do cliente;
  • bem como a informação detalhada dos dados considerados confidenciais.

Desta forma, o transcritor (ou a empresa que o representa) compromete-se a manter o máximo de sigilo, protegendo a informação de uma possível fuga.

Do ponto de vista do cliente, este encontra-se totalmente protegido pelo documento, uma vez que ele é reconhecido legalmente e em caso de incumprimento, o cliente pode enveredar pelas vias legais e fazer valer os seus direitos.

Na weScribe todos os transcritores assinam um NDA antes de elaborar qualquer transcrição.

Do mesmo modo, aconselhamos os nossos clientes a assinarem o mesmo connosco.

Além disso, respeitamos o NRPD que vai entrar em vigor em Maio de 2018.

E aconselhamos a que confiem nas empresas que o respeitem, uma vez que isso significa que estão mais aptas a fazer um trabalho seguro, mantendo todos os requisitos legais para o efeito.

Leia também  Transcrição de ficheiros de áudio: 4 segredos

Confie em nós.

Faça-nos um pedido.

 

Repare que:
Este post faz parte de um conjunto de artigos que escrevemos acerca da transcrição jurídica, tal como mencionamos aqui e que pode ler, se quiser.
Também pode deixar-nos o seu e-mail e receber um e-book. Nele constarão este e outros temas relacionados com a transcrição jurídica.
Receive Updates

No spam guarantee.

I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )

 

Atenção: Este texto é meramente informativo e não constitui nem dispensa a consulta ou apoio de profissionais especializados

0
Comments

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *